Peruano está próximo de acertar bolão com os primeiros colocados

Ricardo Fernandez irá assistir ao jogo entre Brasil e Holanda; seu palpite pode se confirmar com vitórias de Alemanha e Brasil

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI E GUILHERME GUIMARÃES |

Ricardo, veio de Lima ao lado de amigo e familiares para ver, em Brasília, seu único jogo nesta Copa
GUILHERME GUIMARÃES - WEBREPÓRTER
Ricardo, veio de Lima ao lado de amigo e familiares para ver, em Brasília, seu único jogo nesta Copa

BRASÍLIA (DF). Entre os vários torcedores que chegam no estádio Mané Garrincha, em Brasília, para acompanhar a disputa de terceiro lugar entre Brasil e Holanda, neste sábado, estão representantes de várias outras nacionalidades.

‘Disfarçados’ com camisas de alguma das duas seleções ou com o uniforme de seu país de origem, muitos já definiram o lado que irão torcer neste sábado, a partir das 17h.

Um quinteto peruano não pensou duas vezes antes de torcer pelo Brasil. O advogado e administrador Ricardo Fernandez trouxe um amigo, dois filhos e um sobrinho para apoiar o time de Felipão. Mas, como não podia deixar de ser, eles fizeram questão de vir com a camisa da seleção de seu país.

“Prefiro nem falar sobre o futebol peruano. Talvez sobre beisebol ou até carteado. O nosso futebol está fraco. Ficamos em antepenúltima nas eliminatórias para a Copa”, brinca Fernandez.

Este será o primeiro e único jogo que eles irão assistir nesta Copa do Mundo. Depois de passarem por Foz do Iguaçu, eles estão desde quarta-feira na capital federal. A sorte parece acompanhar Fernandez nesta Copa do Mundo.

“Fiz um bolão, antes mesmo do Mundial começar, e coloquei Alemanha como campeã, Argentina como vice, Brasil em terceiro e Holanda em quarto. Acho que vou acertar todos os resultados”, comenta.