Tribunal de Justiça revoga prisão preventiva de filho de Pelé

Condenado a 33 anos e quatro meses de prisão por lavagem de dinheiro proveniente do tráfico, Edinho está preso desde a última terça-feira

iG Minas Gerais | Da redação |

O Tribunal de Justiça de São Paulo revogou na manhã deste sábado (12) a prisão preventiva do ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento, o Edinho, filho de Pelé.

Segundo o advogado Eugênio Carlos Balliano Malavasi, a previsão é que Edinho seja solto somente na segunda-feira (14). O ex-atleta está preso na cadeia anexa ao 5º Distrito Policial de Santos (a 72 km de São Paulo).

A decisão será encaminhada ao fórum de Santos para que seja cumprido o alvará de soltura. Condenado a 33 anos e quatro meses de prisão por lavagem de dinheiro proveniente do tráfico, Edinho foi preso na última terça-feira por determinação da juíza auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, Suzana Pereira da Silva.

A magistrada decretou a prisão preventiva porque o passaporte do ex-goleiro não foi apresentado à Justiça. A entrega do documento era uma condição para que ele pudesse recorrer em liberdade da sentença, proferida em 30 de maio.

Para pedir a revogação da prisão, Malavasi argumentou que Edinho não pôde apresentar o passaporte à 1ª Vara Criminal de Praia Grande devido ao extravio do documento, que comunicado pelo ex-atleta à Polícia Federal em 4 de junho. A certidão do extravio foi entregue pela defesa à Justiça no dia 7 deste mês.

Ao conceder a liminar que revogou a prisão preventiva, a Justiça também determinou três medidas cautelares. A primeira é o monitoramento eletrônico. As demais são a proibição de viajar para o exterior e a obrigatoriedade de comunicação à Justiça sobre mudança de residência e sobre ausência por mais de oito dias. 

Folhapress

Leia tudo sobre: Edinhoprisão preventivaex-atletafilho Pelé