Parte psicológica voltou a ser tema de trabalho da seleção brasileira

Goleada para a Alemanha mexeu com os ânimos dos jogadores, que esperam ter um outro rendimento contra a Holanda neste sábado

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI E GUILHERME GUIMARÃES |

Felipão exalta manutenção de campeões da Copa das Confederações
Wagner Carmo / VIPCOMM
Felipão exalta manutenção de campeões da Copa das Confederações

BRASÍLIA (DF). Um dos temas mais comentados, após a contusão de Neymar e sua saída da Copa, foi o trabalho psicológico feito pela seleção brasileira para que os jogadores não sentissem a falta de seu principal jogador.

A derrota contra a Alemanha por 7 a 1 exigiu que o trabalho mental fosse, novamente, motivo de preocupação de Felipão. Ele espera que seus atletas possam esquecer o resultado e focar em um bom desempenho contra a Holanda, neste sábado. Às 17h, os dois times entram no gramado do estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela disputa de terceira lugar da Copa do Mundo.

“O que tentamos, nos últimos dias, foi recuperar a parte psicológica para que os atletas entrem em campo como se este jogo fosse o principal da Copa para eles. Acredito que já revertemos 75% da horrível situação que foi criada”, mostra o treinador.

Mesmo sabendo que a ferida da humilhante derrota não será curada em pouco tempo, ele mostra confiança em um novo sentimento. “O objetivo principal não será mais atingido. Será algo difícil de lidar para o resto de nossas vidas. Não vai ser de um dia para o outro que isso vai se apagar. O que aconteceu vai ser lembrado por muito tempo, por todos”, admite.