Com fim da Copa, COI recua e elogia 'comprometimento' para Jogos

Depois de muitas críticas, Comitê elogiou desempenho do país como sede da Copa

iG Minas Gerais | Folha Press |

Depois de um início de ano com críticas à organização dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, o COI (Comitê Olímpico Internacional) mudou o tom e afirmou estar "confiante" de que o país poderá sediar um "excelente" evento daqui a dois anos.

Após encontro com a presidente Dilma Rousseff na manhã desta sexta-feira (11), no Palácio do Planalto, o presidente do COI, Thomas Bach, teceu elogios à organização da Copa do Mundo no Brasil e relatou estar "confiante" com o comprometimento do governo com a realização das Olimpíadas.

"Parabéns pelo excepcional trabalho que estão fazendo na organização da Copa do Mundo. Brasileiros podem se orgulhar do que conquistaram nessa organização. É algo reconhecido por todo o mundo", elogiou Bach, que, em abril passado, autorizou uma intervenção na preparação da Olimpíada do Rio.

À época, Bach e outros membro do COI disseram que os problemas nas obras e a paralisia política chegaram a um ponto crítico, o que obriga a entidade a tomar medidas para garantir a realização segura dos Jogos de 2016.

"Nós estamos muito felizes e confiantes. Estamos certos de que os Jogos Olímpicos irão transmitir a mensagem de que o Brasil é apaixonante e eficiente. Uma eficiência socialmente inclusiva e uma grande organização", afirmou.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que também participou do encontro, declarou que a Copa do Mundo encerra "uma fase muito importante do calendário esportivo do Brasil". "Em seguida, estaremos permanentemente dedicados a promover todo o esforço na preparação das Olimpíadas de 2016", disse.

Leia tudo sobre: COIJogos OlímpicosRiosedeBrasil