'Não tinha como evitar a humilhação', diz Müller sobre o 7 a 1

Atacante negou que grupo alemão tenha diminuído o ritmo no segundo tempo e afirmou que apenas queria 'jogar um futebol sério' mesmo após o intervalo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Müller foi o cara da goleada alemã por 4 a 0 sobre Portugal
AP
Müller foi o cara da goleada alemã por 4 a 0 sobre Portugal

Se no dia anterior o zagueiro Hummels deu a entender que os alemães poderiam ter diminuído o ritmo no segundo tempo, quando a equipe já vencia o Brasil por 5 a 0, o atacante Müller tratou de encerrar qualquer boato do tipo. Segundo ele, a Alemanha queria apenas manter seu padrão sério e “não tinha como evitar a humilhação”.

"Com o 5 a 0 tínhamos uma situação especial e não teríamos que ficar confiantes em excesso, não tínhamos que evitar a humilhação, queríamos apenas jogar um futebol sério e não brilhar como estrelas e ter truques para mostrar. Não houve nada entre a gente", afirmou o artilheiro.

Ainda sobre o 7 a 1 aplicado na seleção, o jogador minimizou a falta de Neymar e disse que atacante brasileiro não poderia ser culpado. Ele ainda lamentou a lesão do jogador nas quartas.

“Foi triste. Ele não pode ser culpado por isso. A falta não estava certa, mas as lesões fazem parte do futebol, ninguém merece perder a semi por essa razão. Em 2010 eu não pude jogar também, mas eu fui o culpado”, comentou o alemão.

Leia tudo sobre: copa do mundomüllergoleadamineirãohumilhaçãoalemanhaseleção alemã2010lesãoneymarartilheiro