Para Aécio Neves, PSDB e PMDB são ‘um só’ no Espírito Santo

PMDB se coligou com o PT na disputa nacional; tucano ainda acusou a presidente de praticar o aparelhamento da máquina pública e de tratar o Brasil "como um Estado unitário, sem respeitar as federações"

iG Minas Gerais | Da Redação |

O candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), participou nesta sexta-feira (11), no Espírito Santo, de um ato de campanha ao lado de Paulo Hartung, candidato do PMDB ao governo do Estado. Aécio usou o palanque do PMDB - que se coligou com o PT na disputa nacional - em solo capixaba para voltar a criticar a gestão da presidente Dilma Rousseff.

Ele disse que os dois partidos são agora "um só corpo" no Estado. Aécio acusou a presidente de praticar o aparelhamento da máquina pública e de tratar o Brasil "como um Estado unitário, sem respeitar as federações". "Hoje, Paulo, somos um só corpo, porque o nosso projeto não é mais do PSDB, do PMDB (…). O nosso projeto é dos homens e mulheres de bem que não querem aceitar mais um governo aparelhado por um grupo político. Chega de aparelhamento", afirmou o candidato tucano, em Vitória.

O senador Agripino Maia (DEM-RN), coordenador nacional da campanha de Aécio, foi na mesma linha e disse que é hora de "misturar PSDB com PMDB" no Espírito Santo. "Quem vota em Paulo Hartung vota em Aécio Neves, quem vota em Aécio Neves vota em Paulo Hartung", afirmou, durante discurso para lideranças em Vila Velha, cidade vizinha à capital capixaba. Agripino foi aplaudido ao dizer que o Espírito Santo "foi surrupiado pelo governo do PT".

Aécio tinha programado um outro ato de campanha com dissidentes do PMDB no Rio de Janeiro, mas a caminhada programada para o fim da tarde na cidade de Queimados foi cancelada por causa da chuva.

Leia tudo sobre: campanhacríticaAécioDilmaPSDBPMDB