Sarney será oposição, diz Campos

iG Minas Gerais |

Diferenças. Eduardo Campos reforçou que não compartilha do mesmo projeto político de Aécio Neves
DIVULGAção/PSB
Diferenças. Eduardo Campos reforçou que não compartilha do mesmo projeto político de Aécio Neves

São Paulo. O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, voltou a dizer ontem, no Maranhão, que o grupo político do senador José Sarney (PMDB) será oposição num eventual governo seu e de Marina Silva. Campos afirmou ainda que seus dois principais adversários nas pesquisas, a presidente Dilma e o senador Aécio Neves, pretendem manter esse grupo no governo.  

“Quem quiser prestar uma homenagem ao Sarney vota na Dilma, quem quiser continuar com Sarney no governo pode votar também do Aécio. Todo mundo sabe que esse PMDB está com o pé em duas canoas. A única canoa em que ele não bota o pé é nossa porque a nossa canoa é da renovação política”, disse a jornalistas em São Luís, ressaltando ser ele o primeiro candidato “em 50 anos” a se posicionar dessa forma no Brasil.

O pessebista afirmou haver diferenças políticas entre ele e o senador tucano. “Desde 1984, nas Diretas Já, que eu e Aécio não compartilhamos o mesmo projeto nacional”, disse, e apontou que Aécio foi da base de apoio de Sarney e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando ele foi oposição, enquanto ele e Marina fizeram parte do governo Lula enquanto Aécio fez oposição.

Apesar de marcar as diferenças políticas, Eduardo Campos afirmou ter capacidade de diálogo com pessoas que pensam de forma diferente da dele. O pessebista repetiu o mantra de sua pré-campanha de que o país está cansado da polarização entre PT e PSDB, e que, se eleito, fará uma composição de quadros competentes para governar o Brasil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave