SP e Rio caem em ranking de cidades mais caras

Pesquisa considera gastos de executivos que estão trocando de país; capital paulista é agora 49ª

iG Minas Gerais |

Rio de Janeiro e São Paulo caíram várias posições no ranking das cidades mais caras do mundo para estrangeiros. O levantamento é elaborado pela empresa de consultoria econômica Mercer.

A pesquisa, de acordo com a Mercer, é feita considerando os gastos potenciais de executivos que estão trocando de país. Segundo a consultoria, o objetivo da pesquisa é ajudar os governos e empresas multinacionais a determinar auxílios de remuneração para os empregados em missões internacionais.

São Paulo ocupa agora o 49º lugar. Na lista de 2013, a cidade aparecia em 19º lugar. Em 2011, São Paulo chegou a ocupar o posto de 10ª cidade mais cara do mundo.

A capital paulista perdeu em 2014 para Nova York o posto de cidade mais cara das Américas. Na edição deste ano, a cidade norte-americana subiu da 24ª para a 16ª posição no ranking.

Mesmo com a queda, São Paulo permanece à frente de cidades como Los Angeles (3ª mais cara das Américas), Madri (Espanha) e Munique(Alemanha).

A lista foi feita comparando-se preços de mais de 200 produtos e serviços, incluindo alimentação, transporte, moradia, entretenimento, roupas e itens de necessidade doméstica em 211 cidades em cinco continentes.

O Rio de Janeiro caiu da 29ª para a 65ª posição. Segundo a empresa de consultoria econômica, a queda de posições das cidades brasileiras deve-se, sobretudo, ao enfraquecimento do real frente ao dólar. O relatório destaca, no entanto, a alta dos preços de aluguel no Brasil.

Topo

África. Segundo o ranking, Luanda, em Angola, permanece como a cidade mais cara no mundo para expatriados. Na sequência, estão N’Djamena (Chade) e Hong Kong (China).

 

Leia tudo sobre: SPRiorankingqueda