Duas mulheres que moravam juntas são executadas

Vítimas foram encontradas em uma estrada de terra; motivação e autoria ainda são desconhecidas

iG Minas Gerais |


Mistério. 
Um dos corpos foi encontrado próximo ao Ceresp de Betim
FOTO: NELSON BATISTA / O TEMPO
Mistério. Um dos corpos foi encontrado próximo ao Ceresp de Betim

Duas mulheres foram encontradas mortas em uma estrada de terra em Betim na manhã da última quinta-feira (10). Segundo a Polícia Militar, as vítimas tinham cortes no pescoço e, até o fechamento desta edição, ainda não haviam sido identificadas.

De acordo com o sargento Paulo Júlio, do 33º Batalhão da Polícia Militar, o primeiro corpo foi encontrado por uma pessoa que passava pelo local, que dá acesso ao bairro Charneca, próximo ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp), por volta das 7h.

Militares foram até o local, e, após o trabalho da perícia e a remoção da primeira vítima, um homem que foi pescar no rio Paraopeba encontrou o segundo corpo e acionou os policiais. A vítima estava a cerca de um quilômetro da ponte do rio, na mesma estrada, na divisa entre Betim e São Joaquim de Bicas, e apresentava um corte no pescoço, um na nuca e duas perfurações nas costas.

Segundo uma testemunha, as duas mulheres moravam juntas no bairro Paquetá. Seus corpos foram encontrados sem documentos. Uma delas usava legging preta e, a outra, blusa vermelha e saia rosa.  Investigação

A Delegacia de Homicídios, responsável pela investigação do caso, informou que as vítimas, de aproximadamente 25 anos de idade, eram garotas de programa e foram mortas com disparos de arma de fogo, possivelmente durante a madrugada de quinta-feira (10). 

A perícia esteve no local da desova dos corpos. Autoria e motivação ainda são desconhecidas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave