Cerca de 2.500 viaturas das polícias que atuam em Minas receberão GPS

Promessa do governo do Estado é de que 2.200 veículos da PM e 300 da PC sejam beneficiadas pela nova tecnologia

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Aparelhos de GPS serão utilizados pelas polícias que atuam em Minas
MIO/DIVULGAÇÃO
Aparelhos de GPS serão utilizados pelas polícias que atuam em Minas

Cerca de 2.500 viaturas das polícias que atuam em Minas Gerais estarão trabalhando com o sistema de rastreamento veicular por Global Positioning System (GPS) até setembro deste ano. A promessa do governo do Estado é de que 2.200 veículos da Polícia Militar (PM) recebam o equipamento. Já a Polícia Civil, contará com a instalação do sistema em 300 carros utilizados pela corporação. O anuncio do investimento de R$ 1,4 milhão na instalação dos equipamentos foi feito nesta quinta-feira (10).

Aparelhos estão sendo instalados em viaturas utilizadas para a realização de funções como policiamento ostensivo ou atendimento às chamadas direcionadas ao telefone 190, no caso da PM. Para o trabalho da Polícia Civil, os equipamentos foram instalados prioritariamente em rabecões, viaturas da criminalística e unidades especializadas.

A informação é de que a nova tecnologia possibilitará identificar, a cada 10 segundos, o posicionamento exato dos veículos. Objetivo é tentar reduzir o tempo de espera da população, segundo o governo, já que a tecnologia irá ajudar na definição da estratégia de deslocamento para o atendimento das ocorrências.

Para o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, o GPS representa um investimento cujo custo benefício é muito importante para a atuação em segurança pública. "Por um lado, acelera o atendimento do indivíduo nas ocorrências típicas de emergência. Por outro lado, possibilita às polícias realizarem atividades de comando e controle de seu trabalho diário", explicou.

Sistema

O rastreamento e o consequente despacho das viaturas ocorrem no Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIAD), que tem por finalidade centralizar o atendimento de chamadas telefônicas de emergência policial e de bombeiros, realizadas através dos números 190 (Polícia Militar), 193 (Bombeiros) e 197 (Polícia Civil).

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant´Ana, somente a PM recebe uma média diária de 19 mil ligações pelo 190, das quais 25% resultam em chamadas de emergência que serão, portanto, beneficiadas pela utilização do novo sistema.

Com a instalação do GPS, além da localização das viaturas é possível verificar se elas estão disponíveis ou ocupadas, ligadas ou desligadas, qual o efetivo empenhado, entre outras informações. Tudo fica registrado em um banco de dados do sistema, sem prazo para ser expurgado.

O chefe da Polícia Civil, delegado-geral Oliveira Santiago, lista os benefícios da utilização do GPS para a corporação: "economia de recursos, agilidade, efetividade na prestação do serviço e, além disso, controle efetivo da utilização desse veículo".

Novas tecnologias

De acordo com o sub-chefe da Assessoria Técnica do Sistema Integrado de Defesa Social (SIDS/PM), capitão Marckheuber, o objetivo é que, posteriormente, o novo sistema possa ser acessado de dispositivos móveis. "Queremos disponibilizar em tablets e smartphones, para que os policiais possam gerenciar do próprio local de atendimento", afirmou.

O secretário Rômulo Ferraz lembra que, além do GPS, recentemente foi feito um importante investimento em tecnologia, com a implantação da Delegacia Virtual, que vai reduzir em aproximadamente 30% o número de ocorrências - todas de menor complexidade - registradas pelas Polícias Civil e Militar. Atualmente, os cidadãos já podem registrar de suas próprias casas eventos relacionadas a acidentes de trânsito sem vítima e extravio de documentos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave