'Poderia estar numa cadeira de rodas', disse Neymar sobre lesão

Camisa 10 do Brasil afirmou que lance não desleal e, ameaçando chorar, falou que diferença de dois cm podia ser o fim de sua carreira

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Treino da Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis-RJ. NA FOTO: Neymar durante coletiva.

FOTO: Jefferson Bernardes/ Vipcomm
Jefferson Bernardes
Treino da Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis-RJ. NA FOTO: Neymar durante coletiva. FOTO: Jefferson Bernardes/ Vipcomm

De volta à Granja Comary após a eliminação do Brasil, o atacante Neymar chorou durante entrevista coletiva ao se lembrar do lance com o colombiano Zúñiga que o tirou da Copa do Mundo.

"Foi um lance com o qual não concordo, não aceito. Mas não vou falar que foi desleal, não estou na cabeça dele para saber disso", disse o camisa 10, que deixou o campo de maca após receber uma joelhada nas costas do colombiano e fraturar uma vértebra.

"De costas, eu não consigo me defender. Se fosse dois centímetros pra dentro, eu hoje...", disse, chorando. "Eu poderia estar em cadeira de rodas. É complicado. Um lance num momento tão importante da minha carreira. Faz parte, aconteceu, vida que segue, vamos embora."

Em seguida, sem conseguir mais controlar a respiração, se limitou a falar "desculpa, desculpa", por cerca de um minuto.

Neymar disse que, no dia seguinte à vitória sobre a Colômbia, Zúñiga ligou para ele pedindo desculpas. O brasileiro disse que não guarda rancor do lateral e lhe desejou uma "boa carreira".

Leia tudo sobre: copa do mundoneymarcadeira de rodaschorolesãozúñigafaltacarreiralanceperdãogranja comary