Entre treinador e empresário, Neymar toma lado e escolhe Felipão

Empresário Wagner Ribeiro criticou o treinador da seleção brasileira depois da goleada e não agradou Neymar, um de seus agenciados

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

VIPCOMM/DIVULGAÇÃO
undefined

Depois que a Alemanha fez 7 a 1 no Brasil, no Mineirão, ninguém da seleção brasileira escapou ileso do vexame. O grande alvo foi o técnico Luiz Felipe Scolari, que levou porradas de todos os lados. Uma das mais fortes delas foi do empresário Wagner Ribeiro, que chegou a chamar o treinador de babaca. Ribeiro agencia grandes jogadores, entre eles Neymar, somente o craque do elenco convocado por Felipão.

Embora a atitude do empresário estivesse ligada a não convocação do meia Lucas Moura, do PSG, Neymar não gostou nada do que leu. O camisa do 10 do Brasil foi categórico ao dizer que não tem nenhuma responsabilidade sobre o que pensa Wagner Ribeiro, mas deixou claro que vai xingar o agente quando tiverem contato.

“O que sai da boca do Wagner é só ele que tem que responder. Mas essa atitude dele não aceito, não concordo. Se eu vir ele hoje eu o xingaria”, explicou o atacante da seleção brasileira, que foi até mais longe. No entendimento de Neymar, apesar da pior derrota do Brasil em 100 anos, Felipão tem até condição de continuar no cargo. "Quando se perde, tem que corrigir trabalhando. Isso é mais importante do que pensar em mudar tudo.”

Essa não foi a primeira vez que uma equipe de Neymar foi goleada de forma vexatória. Em 2011, quando ainda era jogador do Santos, a equipe paulista perdeu a final da Copa do Mundo de Clubes para o Barcelona, por 4 a 0. Ao ser questionado da semelhança entre os dois jogos, Neymar não entrou em detalhes, apenas afirmou que o aconteceu no Mineirão não tem explicação.

Leia tudo sobre: neymarseleção brasileiraribeirowagner ribeirofutebol