DM do Cruzeiro se mostra surpreso com declaração de Martinuccio

Quando apresentado no Coritiba, jogador disse que não teria se recuperado plenamente por causa do departamento médico celeste

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Martinuccio quer dar sua parcela de contribuição na luta celeste pela liderança do Brasileiro
Washington Alves/VIPCOMM
Martinuccio quer dar sua parcela de contribuição na luta celeste pela liderança do Brasileiro

A declaração do atacante Martinuccio - quando foi apresentado no Coritiba, de que não teria se recuperado plenamente por causa do departamento médico do Cruzeiro - gerou surpresa no setor do clube celeste, que afirma ter sempre se empenhado ao máximo e que conseguiu recuperar o jogador.

O médico Sérgio Freire Júnior lembrou que a Raposa aceitou receber o argentino mesmo machucado. “É uma surpresa para gente. O atleta chegou ao clube já com uma alteração (clínica), que diagnosticamos aqui. Fizemos o período de recuperação a pedido do próprio atleta. Ele se recuperou, conseguiu jogar o final da temporada (2012) e, no ano seguinte (em 2013), voltou a apresentar o quadro. É uma situação difícil, que a gente chama de reação por stress”, disse.

Freire ainda ressaltou a dificuldade do tratamento ao qual o argentino teve de ser submetido. “O tratamento é difícil, é complexo. Ele tinha ciência disso. No decorrer do tratamento, o problema não evoluiu como esperado, apesar de todo o empenho da fisioterapia, da preparação física e do departamento médico. Então, ele teve de ser submetido a uma nova cirurgia. A gente sabe que isso incomoda, ainda mais para um atleta profissional”, afirmou.

O médico celeste também negou qualquer chateação pela declaração de Martinuccio, lembrou que o jogador deixou o clube totalmente recuperado e desejou sorte ao atacante. “Para gente, foi mais surpresa (ele ter dito isso) por tudo que foi feito. Foi mais surpresa do que chateação. Ele terminou o contrato com o Cruzeiro bem e com condições de jogar. Agora, a gente espera que ele continue bem a sua carreira”, concluiu.

Leia tudo sobre: cruzeiromartinucciodeclaraçãocoritiba