Presa quadrilha que matava para receber de seguro de vida

Dentre os suspeitos do crime está uma idosa de 66 anos; o líder do grupo está foragido

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Grupo que aplicava golpes em seguradora e matou uma pessoa é preso
Divulgação Polícia Civil
Grupo que aplicava golpes em seguradora e matou uma pessoa é preso

Integrantes de uma quadrilha que dava golpe em seguradoras foi presa pela Polícia Civil de Barbacena, no Campo das Vertentes e de Prados, na região Central, nesta quinta-feira (10) por meio da Operação Fim da Linha. O grupo chegou a matar uma pessoa em 2011 em Dores de Campos, na região Central do Estado, para obter o dinheiro do seguro de vida.  Dentre os suspeitos do crime está uma idosa de 66 anos.

A vítima do crime é um jovem de 27 anos. De acordo com a polícia, ele morreu atropelado por um caminhão na MG-440, após ingerir bebida alcoólica. Ainda segundo a  polícia, a morte foi planejada e a quadrilha escolheu uma pessoa simples e alcoólatra, sem vinculo empregatício e semianalfabeto para aplicar o golpe.

O homem foi convidada pelos criminosos para uma festa onde os criminosos lhe deram uma grande quantidade de cachaça, ele chegou a ficar inconsciente. Pouco depois da ingestão do alcool ele foi encontrado morto após ser atropelado. A vítima tinha dois seguros de vida, cuja a favorecida era uma das criminosas que se apresentou como mãe de criação da vítima. No entanto a mulher não era nem conhecida da família do jovem.

A quadrilha agia de forma cuidadosa, quatro dias antes do crime, que ocorreu no dia 14 de maio de 2011, o grupo lavrou uma certidão no cartório declarando que a mulher era mãe da vítima. As testemunhas foram outros integrantes da quadrilha.

Uma outra vítima também foi feita em Cristiano Otoni, na região Central do Estado. Onde um inquérito investiga uma tentativa de homicídio contra outra pessoa também visando o seguro.A vítima levou três tiros disparados por uma pessoa que estava com  Marcelo Tomaz Cimino, líder da organização criminosa. O grupo também fez outras vítimas em Dores de Campos, principalmente aposentados pelo INSS. O líder da quadrilha, que não teve a idade divulgada, está no Espírito Santo e não foi preso ainda. A polícia vasculhou o apartamento dele que estava vazio. Foram presos pela polícia de Minas Soraia Lara dos Santos, 41, Josefa dos Santos Marciano, 66, Luiz Vanderley Marciano, que não teve a idade revelada e Pedro Antonio Marciano, 51.

A organização criminosa agia em conjunto com apoio de pessoas que trabalhavam em agências bancárias e cartórios. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave