Zagueiro alemão sinaliza que sua equipe 'tirou o pé' contra o Brasil

Hummels revela conversa entre os jogadores no intervalo do jogo, quando o placar mostrava 5 a 0 para os bávaros

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Matthias Schrader/AP
undefined

A goleada de 7 a 1 sofrida pelo Brasil para a Alemanha, na semifinal da Copa, poderia ter sido pior. Pelo menos, foi isso que deu a entender o zagueiro Hummels.

Em entrevista, ele disse que o time germânico se encontrou em uma situação 'difícil' no vestiário, quando o placar já marcava 5 a 0 para sua equipe. Uma conversa no vestiário decidiu que era melhor respeitar a seleção brasileira, que poderia sofrer uma derrota ainda mais humilhante.

“Dissemos no intervalo que tínhamos que continuar sérios e concentrados na volta para a partida. Há coisas que você não precisa mostrar no campo quando se está jogando. Deveríamos mostrar respeito ao adversário e é muito importante que fizemos isso e não tentamos ser especiais ou algo do tipo. Fizemos nosso jogo nos 90 minutos”, afirmou à Fox Sports australiana.

Ao mesmo tempo em que preferiram amenizar o sofrimento, o alemão garante que, no começo do jogo, a intenção foi de 'matar' o adversário, para que a classificação fosse garantida o quanto antes.

“Depois do segundo gol eles ficaram confusos. Não estavam organizados no campo e não poderíamos perder a chance de marcar até o quinto gol. Não é algo que acontece frequentemente. Você precisa aproveitar”, lembra.

O defensor, agora, já pensa na Argentina, ciente de que o jogo será bem diferente daquele feito contra os anfitriões.

“Precisamos manter nossos pés no chão, e isso não é um problema para nós. Sabemos o quão difícil será no domingo. Vai ser uma briga acirrada e só teremos chance de ganhar se permanecermos conscientes disso desde o início do jogo”, mostra.