Câmara fica parada por causa de faltas

iG Minas Gerais | Raquel Ayres |

Após renunciarem a seus cargos na Mesa da Câmara de Felixlândia, em junho, os vereadores Wilian Adriano Ferreira de Sá (PSDB), Genemi Pinto Barbosa (PTN), Deusdedith Ribeiro Leite (PRB) e Vanderléia Apolinário da Silva (PV) pararam de comparecer à Casa.  

De acordo com os parlamentares da oposição Otacílio Guimarães Oliveira (PR) e José Alberto Mendes (PSC), a razão para tal atitude, que paralisa a Câmara, seria forçar a eleição de nova Mesa. Na nova formação, Alex Quadros de Moura (PROS), aliado do prefeito Humberto Alves Campos, seria o presidente.

No último dia 8, O TEMPO publicou a matéria mostrando a renúncia desses vereadores aos cargos da Mesa. Eles alegaram razões de foro íntimo, mas, nos bastidores, a informação é que o prefeito estaria interessado em remontar toda a Mesa da Câmara de forma a garantir respaldo para sua administração. “Essa situação pode ensejar atuação do Ministério Público”, avalia o professor de Direito Constitucional, Mário Lúcio Quintão. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave