Empresas querem política de incentivo

iG Minas Gerais |

Brasília. Passada a Copa, 23 entidades empresariais deverão começar a ser chamadas, em grupos de quatro ou cinco, para discutir novas medidas de estímulo com os Ministérios da Fazenda e do Desenvolvimento. Segundo a Fazenda, o diálogo está nos estágios iniciais. Porém, os setores já estão com as agendas prontas.  

Dado o calendário curto, a opção do empresariado foi concentrar as conversas em providências que possam ser adotadas por um governo que está a cinco meses do fim. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Walter Cover, pede, por exemplo, que seja intensificada a fiscalização da Receita e do Ministério do Trabalho e mais política de crédito. “Como é que eu faço? Compro terreno? Não compro?”, questiona o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave