Avacoelhada

iG Minas Gerais |

Tomara que a Copa do Mundo sirva de lição para o América reparar os defeitos na continuação da Série B. Alguns erros do Brasil foram semelhantes às falhas do time americano. Enquanto Felipão só convocou Oscar e Willian para a posição de meias de ligação, Mancini e Tchô são os únicos armadores na equipe formada pelo Flávio Lopes e Moacir Júnior. Mesmo assim, escalados separadamente, o que reduz ainda mais a capacidade de organização e, consequentemente, a força ofensiva. Na formação de losango, o armador fica isolado pelo centro, e os meia-atacantes, abertos nas extremidades opostas, mas com a função defensiva de ajudar os laterais na marcação. O centroavante sozinho na frente não recebe assistências para ser finalizadas. O Coelhão precisa de jogadores mais qualificados na articulação e no ataque a fim de aumentar a combatividade. A voz da Massa Saudações verde-amarelas! Estamos sendo bombardeados por todo tipo de explicação para a derrota acachapante do Brasil ante a Alemanha. Porém, para mim, por mais que Felipão tente nos convencer de que foi simplesmente por um apagão de dez minutos, ou que aquilo seja normal, não convence, pois em Copa do Mundo ninguém se esquece de jogar bola. O vexame foi resultado e o reflexo de um time sem personalidade – que diante de qualquer dificuldade desabava em choro, demonstrando falta de maturidade emocional e liderança – e que em nenhum momento conseguiu empolgar a torcida. Muitos ainda falam da seleção de 1994, que tinha um futebol feio e burocrático, mas aquele time era cascudo, tinha comando em campo, coisas que esta seleção nunca teve. E nós temos que dar graças a Deus porque a Alemanha tirou o pé, senão teria sido de 10 pra lá. A voz Celeste Ontem eu vi a entrevista coletiva da comissão técnica da seleção brasileira e fiquei com vergonha das respostas que Felipão e sua turma deram. Garanto que, em qualquer outra seleção, os membros da comissão técnica seriam despedidos após o jogo, mas aqui é Brasil. Aquilo foi um desrespeito com aos brasileiros. Eles não perderam, foram surrados dentro de casa. Estou tranquilo para falar porque, desde o começo, venho dizendo que o nosso treinador é fraco. Agora surgiu o nome de Tite para substituir Felipão. Outro retranqueiro que tira o brilho do futebol brasileiro. Mas vamos falar de coisa boa. O maior de Minas volta a treinar hoje, na Toca da Raposa. Dois jogadores souberam aproveitar bem a intertemporada: Alisson, que deve ser o novo titular, e Ricardo Goulart, que reforçou o que sabíamos, que é uma das principais peças do elenco celeste. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave