Rússia lança primeiro foguete após era soviética para tentar resgatar indústria

Lançamento de Angara foi do porto militar de Plesetsk, no norte do país

iG Minas Gerais |


Estreia espacial do novo foguete russo, chamado de ‘Angara’, foi considerada discreta
Alexander Astafyev
Estreia espacial do novo foguete russo, chamado de ‘Angara’, foi considerada discreta

Moscou, Rússia. A Rússia lançou ontem o foguete Angara, seu primeiro novo projeto de um veículo espacial desde a era soviética. O lançamento aconteceu do porto espacial militar de Plesetsk, no norte do país, com o objetivo de quebrar sua dependência de fornecedores estrangeiros, bem como da plataforma de lançamento de Baikonur, no Cazaquistão.

A estreia discreta do foguete Angara contrastou com a transmissão ao vivo de uma embaraçosa primeira tentativa de lançamento abortada, assistida pelo presidente Vladimir Putin via link de vídeo no Kremlin.

Há mais de duas décadas sendo construída, a nova geração de foguetes Angara é a chave dos esforços de Putin para reformar a indústria espacial uma vez pioneira, mas debilitada depois de anos de cortes no orçamento e de uma “fuga de cérebros” na década de 90.

O foguete é o primeiro projetado e construído inteiramente na Rússia pós-soviética, sob determinação do então presidente Boris Yeltsin na década de 90 para quebrar a dependência do país de outras ex-repúblicas soviéticas e de uma plataforma de lançamento que o país aluga no Cazaquistão.

Especialistas estimam que o desenvolvimento do foguete custou bilhões de dólares.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave