Falso boato afirma que outro viaduto da Pedro I teria cedido 7 cm

Texto que assustou moradores de Belo Horizonte foi supostamente assinado pelo Corpo de Bombeiros, que desmentiu informação

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Imagem do viaduto que caiu na avenida pedro I, no bairro São João Batista, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, na quinta-feira (3)
UARLEN VALÉRIO/O TEMPO
Imagem do viaduto que caiu na avenida pedro I, no bairro São João Batista, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, na quinta-feira (3)

Um falso boato que circula pelas redes sociais está gerando pânico entre os belo-horizontinos.  O texto relata que o Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte divulgou nota pedindo para que a população evite transitar pela avenida Pedro I, entre as regiões da Pampulha e Venda Nova, em função de outro viaduto, que faz parte das obras de mobilidade para atender a demanda da Copa do Mundo, que teria sido interditado por ter cedido 7 cm. 

Em contato com a reportagem de O TEMPO a corporação afirmou que o texto não partiu dos bombeiros e que a informação é falsa.

O tenente da Defesa Civil Municipal João de Souza Negri, também, desmentiu a informação. “Estamos monitorando esses viadutos 24h. Até o momento não houve nada de anormal”, afirma.

Segundo a nota que circula pela internet, o viaduto interditado é o paralelo ao que desabou na quinta-feira (3), no bairro Belo Horizonte. Durante o dia, as duas estruturas são monitoradas a casa 30 minutos. Já no período da noite, uma equipe com três integrantes permanecem no local e dão sequencia aos trabalhos, segundo o órgão público. 

Caso verídico 

Em fevereiro deste ano, o viaduto, no bairro Santa Branca, cedeu cerca de 30 cm. Engenheiros da prefeitura e da empresa Cowan  tiveram que realizar um plano de emergência para conter os danos e as duas pistas da avenida Pedro I ficaram totalmente fechadas por três dias. Após as primeiras obras de reparo, a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) descartou a possibilidade da queda do viaduto. 

Tragédia

O viaduto Batalha dos Guararapes, na Pedro I, em Venda Nova, desabou às 15h10 da última quinta-feira. Dois caminhões, um carro e um micro-ônibus foram esmagados. Hanna Cristina Santos, 24, que dirigia o coletivo, e Charlys Moreira do Nascimento, 25, condutor de um Uno, morreram no local. Outras 23 pessoas se feriram.

O que causou

Não há ainda um laudo oficial de perícia, mas engenheiros que acompanham os trabalhos acreditam que tenha havido uma falha na fundação, que o solo não seja compatível com o projeto do elevado ou que tenha havido perda de atrito das estacas, já que a pilastra do meio afundou 6 m.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave