Familiares e amigos de vítima da queda do viaduto protestam

Com balões e velas, eles pedem justiça e dizem que querem que a situação não fique impune

iG Minas Gerais | Natália Oliveira/Cinthia Ramalho |

Cerca de 150 familiares e amigos de Hanna Cristina Santos, 25, que foi atingida pela queda do viaduto do Guararapes, na avenida Pedro i, na última quinta-feira (3), e morreu, fazem um protesto na noite desta quarta-feira (9) no local da tragédia.

Com balões brancos, velas e rezando, o grupo saiu em uma caminhada da paróquia Nossa Senhora da Conceição, no bairro Itapuã, na região da Pampulha, onde foi realizada a missa de sétimo dia da vítima e foram até o viaduto onde ocorreu a tragédia. No local eles colocaram as velas e cartazes no chão.

A mãe de Hanna, Analina Soares Santos, 52, disse que a caminhada  e o protesto representam um pedido de Justiça da família que não quer que a situação fique impune.

Cerca de 40 policiais militares também estão no viaduto. Eles impedem que o grupo se aproxime muito do viaduto por causa da demolição que está sendo feita no local.

Na tarde desta quarta-feira (9), a família recebeu a mulher do prefeito Marcio Lacerda, Regina Lacerda. A empresa Cowan, responsável pela construção do viaduto que caiu, também procurou os familiares da vítima para uma reunião. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave