Sete são presos tentando entrar no Mineirão com credenciais falsas

De acordo com a Polícia Civil, foram registradas 55 ocorrências relacionadas à Copa do Mundo nessa terça-feira; entre as vítimas há 36 brasileiros e nove estrangeiros

iG Minas Gerais | Da redação |

Sete pessoas foram presas nessa terça-feira (8), em Belo Horizonte, tentando entrar no Mineirão com credenciais falsas ou de terceiros, segundo balanço divulgado pela Polícia Civil. Foram registradas 55 ocorrências envolvendo fatos ligados à Copa do Mundo até as 21h de terça, que incluíram furto ou extravio de ingressos, de celulares, cartões de crédito e demais objetos pessoais, além de agressões e falsificações de documentos.

Um dos sete presos foi o colombiano Yormedy Arias Cardona, de 29 anos, que tentou entrar no Mineirão usando credencial falsa de uma emissora de TV, com a logomarca da FIFA. Cardona alegou que tem residência fixa em São Paulo e foi encaminhado ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) da Gameleira. O brasiliense Rodrigo Marques da Silva, de 20 anos, também foi preso tentando aplicar o mesmo tipo de golpe para entrar no estádio.

Os outros presos foram os mineiros Breno Koch Motti, de 39 anos, João Paulo da Silva, de 34, Samuel Dias Marquezini, de 31, Milene Cristina Motti, de 35, e Paulo Vinícius Pereira Costa, de 34, todos moradores da região metropolitana de Belo Horizonte. Eles tentaram ter acesso ao Mineirão usando credenciais de terceiros. Milene foi encaminhada para o Ceresp Centro-Sul e os quatro homens para o Ceresp Gameleira.

Vítimas

No total das ocorrências, foram registradas 45 vítimas, sendo 36 brasileiras e nove estrangeiras. Além dos sete presos em flagrante, um marroquino, um alemão e um carioca foram detidos e encaminhados à delegacia após uma operação da Polícia Civil para combater a ação de cambistas. Com eles foram apreendidos seis ingressos, além de aproximadamente US$ 6.000 e R$ 14 mil em dinheiro.

Os três foram ouvidos e tiveram seus Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) redigidos, sendo encaminhados ao Juizado Especial Criminal. A Polícia Civil providenciou o imediato comunicado do fato à Polícia Federal, que ficou encarregada de conferir se cada um dos estrangeiros envolvidos estava em situação regular no país.  

Leia tudo sobre: presoscolombianomarroquinoocorrênciacopa do mundoingressosmineirão