Em tom de despedida, Daniel Alves deixa no ar futuro pela seleção

Jogador perdeu a posição de titular para Maicon justo no dia da goleada, mas assumiu responsabilidade e deixou em aberto seu próximo passo

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Daniel Alves participa do quinto dia de treinos na Granja Comary
Gaspar Nóbrega/VIPCOMM
Daniel Alves participa do quinto dia de treinos na Granja Comary

Durante toda a Copa do Mundo no Brasil, Daniel Alves foi um dos jogadores que apresentou o pior rendimento. Um tanto que perdido na marcação e pouco participativo no ataque, o jogador acabou perdendo a posição de titular para Maicon. O lateral não esteve em campo na pior derrota da seleção brasileira em Copas do Mundo, um 7 a 1 inacreditável para a Alemanha, dentro do Mineirão, no entanto, assumiu a responsabilidade pelo tropeço. “Tudo agora vai virar armas para os críticos. Perdendo por 7, ou por 1 a 0, a gente ia estar fora da final. Não conseguimos reagir depois do primeiro gol sofrido. Eles pressionaram muito bem no momento que deram o nocaute em nós e conseguiram nos ferir ainda mais com gols em sequência”, avalia o lateral-direito. “Às vezes não temos como explicar algumas situações”, completa o jogador. Aos 31 anos, Daniel Alves pode ter dado fim ao seu ciclo com a seleção brasileira em Copas do Mundo. O jogador não quis adiantar o futuro, mas o tom melancólico de suas palavras deixou no ar um possível adeus antecipado. “Temos que assimilar as coisas que acontecem em nossas vidas. Já tive a oportunidade de passar por isto uma vez (eliminação na Copa do Mundo da África do Sul), e posso dizer que dói muito viver isto novamente. Precisamos dar um passo de cada vez. As decisões que serão tomadas futuramente, eu tenho certeza que todo mundo ficará sabendo”, concluiu. 

Leia tudo sobre: daniel alvesfuturoseleção brasilbrasilgoleadamineirãosemifinaldespedida