Jornalista argentino que cobria a Copa morre em acidente em Guarulhos

Depois de Maria Soledad, em Belo Horizonte,portenho Jorge Luis López estava em táxi e foi atingido por carro roubado que fugia da Polícia

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O jornalista argentino Jorge Luis López, 38, que estava no Brasil para cobrir a Copa do Mundo, morreu em um acidente de carro, na região central Guarulhos (Grande São Paulo), na madrugada desta quarta-feira (9). López é o segundo jornalista argentino que morre em acidente de carro no Brasil desde que começou o Mundial.

O jornalista seguia ao hotel Bristol, onde estava hospedado, quando o táxi em que estava foi atingido por um carro roubado no cruzamento da avenida Tiradentes e a rua Barão de Mauá, por volta da 1h30. Os ocupantes fugiam da Polícia Militar.

Com o impacto da batida, o táxi girou e bateu em um poste. O jornalista que estava no banco traseiro foi arremessado para fora do veículo e morreu no local. O taxista machucou o ombro e foi levado ao Hospital Geral de Guarulhos. Ele disse aos policiais que havia pego o jornalista na alameda Campinas, no Jardim Paulista, zona oeste de São Paulo.

Os três ocupantes do carro roubado, dois deles adolescentes, foram detidos e levados ao 1º DP de Guarulhos. Eles saíram ilesos do acidente, segundo a PM.

Com o jornalista foram encontradas uma credencial da Fifa para cobertura do Mundial pela rádio La Red e uma carteirinha vencida do jornal esportivo "Olé".

OUTRO CASO

A jornalista argentina Maria Soledad Fernandez, 26, que também estava no Brasil para cobrir o Mundial, morreu em um acidente de carro quando viajava de São Paulo a Belo Horizonte, na madrugada do dia 2 de julho.

Maria Soledad deixou a capital paulista depois da partida entre Argentina e Suíça na companhia dos também argentinos Juan Daniel Berazegueti, 42, e Fernando Javier Bruno, 44. Segundo a Polícia Civil, eles não tiveram ferimentos graves.

Os dois foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e por funcionários da concessionária responsável pela rodovia e levados ao Hospital de Oliveira. Depois, foram transferidos para o Hospital Municipal de Betim, na Grande BH.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu no km 619 da Fernão Dias (BR-381), na zona rural de Oliveira (a 150 km da capital mineira).

O Doblò que levava a equipe de reportagem capotou e caiu em uma ribanceira após ser atingido na traseira, de acordo com a PRF. Maria Soledad Fernandez teve morte instantânea.

Maria Soledad Fernandez estava cobrindo a Copa do Mundo no Brasil para a produtora de TV Torneos y Competencia e voltava para Belo Horizonte para acompanhar o dia a dia da seleção argentina, que está concentrada na Cidade do Galo, na Grande BH.

Ela é filha do jornalista esportivo Titi Fernandez, famoso na Argentina. Titi também veio ao Brasil cobrir o Mundial.

Leia tudo sobre: acidenteguarulhosmortecopa do mundoargentinobatidacarrotáxipolícia militarhospitalolé