Dante admite seleção desorganizada: 'tivemos minutos de blecaute'

Para defensor, gols em sequência abalaram psicológico brasileiro; placar de 7 a 1 foi o pior do Brasil em Copas do Mundo

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Foi assustador. O placar do Mineirão ainda apontava 30 minutos do primeiro tempo, e a seleção alemã já vencia o Brasil, país anfitrião da Copa, por 5 a 0. O curto espaço de tempo escancarou a instabilidade emocional e tática da seleção brasileira, que não soube reagir a saraivada de gols e assistiu perplexa ao passeio alemão na capital mineira. O sentimento de impotência e a desorganização tática foram admitidos pelo zagueiro Dante, substituto de Thiago Silva na goleada dessa terça-feira. “Nós fizemos uma ótima preparação, em todos os sentidos. Mas quando nos vimos atrás do placar, não estávamos preparados para este cenário. Tivemos alguns minutos de blecaute, queríamos ir para frente, mas percebíamos que estávamos desorganizados. Foi uma pena”, afirmou. O Brasil até conseguiu chegar à sétima partida da Copa do Mundo, mas este não era bem o enredo que todos esperavam. Ao invés da decisão no Maracanã, a equipe terá que se contentar com a disputa de terceiro lugar, em Brasília. Uma chance para lavar a honra após uma derrota humilhante. “Não conseguimos o que almejávamos, o que todos nós sonhávamos. Trabalhamos para ser campeão, mas isto também faz parte do esporte. Agora é bola para frente. Temos mais um jogo”, concluiu Dante.