Integração serviu a socorro em viaduto

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Para implantar os Postos Médicos Avançados (PMA) durante a Copa do Mundo, foi necessário treinar os profissionais envolvidos e integrar Corpo de Bombeiros, Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) e Polícia Militar (PM). A integração e as novas técnicas de atendimento foram usadas inclusive durante a tragédia no viaduto Batalha dos Guararapes, que desabou na última quinta-feira na capital, matando duas pessoas.  

Coordenador estadual de urgência e emergência, o médico Rasível dos Reis explica que, no caso do viaduto, não foi necessário montar a estrutura do PMA, já que momentos após o desabamento as equipes de socorro sabiam que não haviam vítimas gravemente feridas. “Eram ferimentos fatais ou mais leves. Além disso, a proximidade com hospitais, principalmente com o Risoleta Neves, ajudou no resgate”, afirmou.

Ele explica, no entanto, que foi montado no local um posto de comando dos bombeiros, integrado ao Samu e à PM. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave