Hermanos mostram preocupação com os contra-ataques da Laranja

Técnico argentino Alejandro Sabella organiza uma estratégia capaz de barrar os avanços do trio ofensivo da Holanda

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA E THIAGO PRATA |

São Paulo (SP). Depois de superar a Bélgica, a Argentina encara nesta quarta-feira uma outra seleção dos Países Baixos. E se nas quartas de final, os hermanos encontraram muitas dificuldades para vencer por 1 a 0, desta vez, pelas semifinais, a tendência é que o jogo diante da Holanda seja ainda mais complicado.

O rápido e eficiente contra-ataque da Laranja é uma das principais preocupações dos argentinos, que tentam armar a melhor estratégia para barrar os avanços mortais de Robben, Sneijder e Van Persie.

“Temos de pensar no tipo de jogo que a Holanda vai fazer. Eles têm jogadores bons para isso (contra-ataque). Eles têm jogadores muito talentosos”, comentou o técnico argentino Alejandro Sabella.

Ciente da força do ataque holandês, Sabella pede atenção total do sistema defensivo argentino e espera que sua equipe não cometa erros bobos na saída de jogo. Qualquer erro de passe pode ser fatal.

“Falam muito das perdas de bola e as perdas são caras. Temos de fazer com que as perdas de bola não sejam dolorosas. Temos de cobrir bem os espaços e não atacar com jogadores em excesso. Senão, deixaremos muito espaço para os adversários”, disse.

Leia tudo sobre: ArgentinaHolanda