Sabella se espanta com massacre alemão: "não é normal"

Treinador e jogadores argentinos treinavam no momento em que a Alemanha aplicava a goleada história em cima do Brasil

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA E THIAGO PRATA |

São Paulo (SP). A surpresa de Alejandro Sabella era imensa ao saber do resultado final da partida entre Brasil e Alemanha. O técnico argentino nunca iria imaginar que a seleção germânica humilharia os brasucas, por 7 a 1, em pleno Mineirão.

A Argentina treinava na Arena Corinthians durante boa parte da primeira semifinal do Mundial, enquanto os alemães passeavam em campo, nesta terça-feira. Mesmo assim, o comandante e os atletas conseguiram acompanhar alguns momentos. E se assustaram com o que assistiram.

“Vi o primeiro tempo e um pouco do segundo. E 7 a 1 não é um resultado normal entre duas potências do futebol. Acontece muito raramente. Então, não é normal”, disse Sabella, que projetava um confronto acirrado.

“As duas equipes são as que mais conseguiram vitórias em Copas e a Alemanha sempre chegou às finais. O futebol é, só posso dizer assim, o mais ilógico dos esportes. Por isso é tão bonito”, destacou.

Os comandados de Sabella queriam acompanhar toda a partida. No entanto, sabem do dever de representar bem a Argentina e que, por conta disso, deveriam se empenhar no último treino antes do duelo desta quarta-feira, contra a Holanda, que vale um lugar na decisão.

“Eles (jogadores) queriam assistir ao jogo. Vimos o final aqui”, sintetizou Sabella.

Leia tudo sobre: BrasilArgentinaHolandaAlemanhaSabella