Condomínio de Neymar atrai poucos peregrinos antes da semifinal

Clima, perto da casa do craque, é de tranquilidade

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

A porta do condomínio Jardim Acapulco, em Guarujá, onde o jogador Neymar tem uma casa e vai assistir à semifinal da Copa do Mundo, entre Brasil e Alemanha, tem clima de tranquilidade nesta terça-feira (8).

Moradores e alguns poucos curiosos, de carro ou bicicleta são as únicas pessoas que transitam pelo local. Além deles, algumas pessoas que tentam chamar a atenção de Neymar.

Há um grupo de quatro pessoas que viajou 7 mil quilômetros de carro desde a capital do Peru, Lima. Liderados pelo brasileiro Ivanilso Júnior da Costa e Silva, 40, e pelo peruano Antônio Figueroa Pinedo, 51, o grupo conduz um veículo utilitário 4 X 4 desde o país andino em busca de um autógrafo na lataria do carro.

"Estou aqui para provar que os sonhos podem se realizar. Para que o Peru volte a a ter fé no futebol", diz Figueroa. As mais de 100 horas de filmagem do grupo vão ser transformados em um documentário média-metragem de 45 minutos, com fins educacionais.

Um torcedor brasileiro chamado Neco, 42, está na frente do condomínio com um banner, por meio do qual pede para assistir ao jogo com o camisa 10. Com um cartaz em mãos, Welker Souza, 25, tem paralisia cerebral e quer que sou blog autobiográfico seja divulgado pelo craque. "Ele vai me ajudar. Se for com dinheiro, ótimo. Se não, basta ele divulgar o meu blog", diz Welker.

A ESPN Brasil divulgou vídeo, na tarde desta terça, em que o atacante da seleção brasileira já caminha, sem auxílio, no quintal de sua mansão, dentro do condomínio fechado no litoral paulista.

Leia tudo sobre: condominioneymarCopa do Mundofutebolesporte