Elevador vira "vitrine" de jogadores e presidente da CBF em hotel

Hóspedes comuns tiraram fotos e tietaram ídolos que voltavam para os quartos após almoço

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Elevador do Ouro Minas te vidro fumê, mas não impede que torcedores vejam quem está dentro
GUILHERME GUIMARÃES/WEBREPÓRTER
Elevador do Ouro Minas te vidro fumê, mas não impede que torcedores vejam quem está dentro

O rígido cronograma e as muitas restrições impostas aos jogadores da seleção brasileira impedem que os jogadores circulem livremente por algumas áreas comuns do hotel Ouro Minas. Mesmo com as proibições é possível acompanhar alguns passos dos atletas, membros da comissão técnica e até do presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin.

Os jogadores, hospedados em andares superiores do hotel - 19o e 20o -, desceram para o almoço por volta das 12h. Quando o relógio marcava 13h05, alguns atletas usaram os elevadores panorâmicos do hotel para retornarem aos seus aposentos.

Em uma das viagens feitas pelo ascensorista, o presidente José Maria Marin, vestido de blusa social branca, retornava aos aposentos ao lado do zagueiro Thiago Silva, suspenso do duelo com a Alemanha, às 17h, no Mineirão, em uma das semifinais da Copa do Mundo.

Era impossível, mesmo com o vidro fumê, não ver, também, em outra cabine do elevador, a cabeleira de David Luiz e Dante, zagueiros que devem formar a dupla titular contra os alemães. Os atacantes Jô e Bernard, o lateral Daniel Alves e o beque Henrique foram outros que acenaram para os presentes no hall do hotel.

O auxiliar do técnico Felipão, Murtosa, foi quem mais próximo ficou dos torcedores. Ele desceu até a entrada principal e, na companhia da família, conversou com as atendentes do balcão do Ouro Minas.

Leia tudo sobre: hotelouro minastietesfãsseleção brasilbrasilhulkdavid luiz