Câmara dos Deputados vai trabalhar quatro dias pós-Copa

iG Minas Gerais |

Congresso só precisa aprovar LDO para entrar em recesso
Geraldo Magela/Ag. Senado. :20.12.2013
Congresso só precisa aprovar LDO para entrar em recesso

Com o início do período eleitoral, a Câmara dos Deputados só realizará sessões deliberativas nas primeiras semanas de agosto e setembro, totalizando quatro dias. Segundo o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), haverá votações em 5 e 6 de agosto e 2 e 3 de setembro. O ritmo normal de trabalho só deve ser retomado após o segundo turno das eleições, marcado para 26 de outubro. Ainda em julho, os deputados trabalham nesta e na próxima semana. Se a Lei de Diretrizes Orçamentárias for aprovada no prazo normal, a Câmara entrará em recesso dia 18.

O recesso branco durante as eleições é comum, já que os parlamentares estarão fazendo campanha em seus Estados. Apesar dos dias reduzidos de trabalho, os deputados e senadores vão receber seus vencimentos mensais de forma integral. Hoje o salário dos parlamentares é de R$ 26,7 mil, mais benefícios como o “cotão” para o pagamento de despesas nos Estados e passagens aéreas para retorno semanal a suas residências.

Em junho, depois que a Copa do Mundo começou, a Câmara dos Deputados e o Senado não realizaram a votação de nenhum projeto de lei. Desde o fim de maio, o ritmo de trabalho da Câmara diminuiu consideravelmente devido à realização do Mundial.

Em dias de jogos do Brasil, o expediente vai até o meio-dia e em dias de jogos do Mundial em Brasília, não há expediente.

Segundo a Câmara, a semana de esforço concentrado é uma tradição em anos eleitorais, quando os parlamentares precisam se dedicar às campanhas nos seus Epara se reelegerem. Em 2010, por exemplo, a Casa também só teve quatro dias de votações no período eleitoral. (Da redação)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave