Incentivo incondicional na chegada a BH

iG Minas Gerais |

Multidão se aglomerou na porta do hotel para ver a chegada da seleção
fotos: joão godinho
Multidão se aglomerou na porta do hotel para ver a chegada da seleção

Aos gritos de “eu acredito” e “o campeão voltou”, a seleção brasileira chegou a Belo Horizonte, cidade que abriga hoje a semifinal da Copa do Mundo. De acordo com a Polícia Militar, aproximadamente 500 torcedores foram incentivar os comandados de Felipão, entre eles muitas famílias e crianças que foram ao delírio quando o ônibus brasileiro apontou na movimentada avenida Bernardo Vasconcelos, na região Nordeste da capital. O trânsito ficou complicado, mas nada que atrapalhasse a festa.

Uma prova incontestável de que a torcida brasileira está com a seleção mesmo sem a presença do craque Neymar. “A seleção começou meio fraca, mas no último jogo deu muita esperança para todos os torcedores. Espero que agora eles embalem de vez e conquistem o título. Mesmo sem o Neymar, nós temos totais condições de ganhar. Estamos aqui para dar essa força, passar essa energia”, afirmou o estudante Thiago Ferrão, 16.

Quando os jogadores saíram do ônibus, histeria total. Cada um teve o nome gritado, em especial os de casa: Victor, Bernard e Jô. E sem Neymar, a torcida tratou de eleger um novo ídolo: David Luiz. O defensor foi o mais ovacionado pelos torcedores. Em um gesto de simpatia, ele retribuiu o carinho com acenos e muita empolgação.

Essa animação será mais do que necessária. Hoje, às 17h, a equipe terá pela frente nada menos que o poderio da escola alemã. Além de muita técnica e raça, os jogadores terão que mostrar poder de superação. A torcida mineira fará a sua parte.

“Vai ser um jogo duro, grandes seleções estarão em campo, conhecidas no mundo inteiro. Mas podemos vencer. Com o apoio da torcida, jogando em casa, a Alemanha não vai aguentar”, afirma o empolgado servidor público Sebastião Fernandes, 39. (Josias Pereira e Guilherme Guimarães)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave