Cemig já está negociando compra das ações da Petrobras

iG Minas Gerais |

A Cemig, sócia majoritária com cerca de 60% da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), já está negociando a compra de 40% das ações que a Petrobras tem nessa sociedade. Ontem, a concessionária confirmou a negociação, mas não deu detalhes sobre como será feita a transferência. A Petrobras informou, por meio de nota, que não vai comentar o assunto.

Com a compra, a Cemig ficará com 100% da Gasmig e continuará tentando buscar um sócio para financiar o gasoduto no qual a Petrobras se recusa a investir cerca de R$ 2 bilhões.

O gasoduto ligará Betim a Uberaba, no Triângulo Mineiro, para levar gás natural e viabilizar a produção da nova fábrica de amônia que a Petrobras vai implantar na região.

Segundo uma fonte da Gasmig, que pediu para não ser identificada, a sociedade entre Cemig e Petrobras sempre foi conflitante. “Até pouco tempo, a Petrobras detinha o monopólio do gás natural e, por isso, foi interessante para a Cemig se associar a ela, para fazer o negócio deslanchar. O problema é que a Gasmig sempre foi tratada como um cliente e a Petrobras sempre impunha condições vantajosas, o que não agradava a Cemig”, comenta a fonte. (QA)

Saiba mais

Gasoduto. Com 456 km, vai ligar Betim a Uberaba e terá capacidade de transportar até 3 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Sobre a PEC 68

O que é: uma Proposta de Emenda Constitucional que quer flexibilizar as regras e permitir que subsidiárias de empresas de companhia mista sejam privatizadas

Como: altera a PEC 50, do governo Itamar Franco, que criou regras rígidas para barrar a privatização de empresas públicas e de economia mista e só autorizava a privatização mediante lei específica aprovada por 3/5 dos deputados mais referendo popular. Para subsidiárias como a Gasmig, essas exigências caem na PEC 68.

Tramitação: apresentada em 24 de junho. Aguarda criação de uma comissão especial na Assembleia

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave