Talismã Bernard vira titular no coração dos mineiros

Nome do jogador era um dos mais gritados por cerca de 500 pessoas que acompanharam a chegada da seleção brasileira

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES/ JOSIAS PEREIRA |

Festejado, Bernard acena para os torcedores
JOAO GODINHO / O TEMPO
Festejado, Bernard acena para os torcedores

Reserva da seleção, mas titular no coração da torcida mineira. Na ausência do lesionado Neymar, cortado da Copa do Mundo por lesão, o "pequenino" Bernard fez a alegria do torcedor na porta do hotel Ouro Minas, ontem.

Antes, durante e depois do desembarque da delegação do Brasil, que se prepara para enfrentar a Alemanha, hoje, às 17h, no Mineirão, o nome de Bernard era um dos mais gritados por cerca de 500 pessoas que encheram a avenida Bernardo Vasconcelos, na região Nordeste de Belo Horizonte.

"Não torço para o Galo, mas gosto muito do Bernard. Espero que ele entre no jogo contra a Alemanha e faça um gol para a alegria da torcida. Ele joga em casa, conhece o Mineirão. Vai fazer a festa de cruzeirenses e atleticanos", disse André Segato, 8.

Marcado por uma excelente passagem pelo Atlético, campeão da Copa Libertadores, Bernard era muito exaltado, principalmente,  pelos torcedores do Galo.  Miriam de Souza Morais, 73, tentava passar um recado para o técnico Luiz Felipe Scolari.

Segurando uma faixa com os seguintes dizeres: "Felipão, coloque o Bernard. Ele é iluminado", Mirian demonstrava todo o seu carinho pelo "menino que tem alegria nas pernas".

"Ele é um gênio e tem totais condições de ser um sucesso na vaga do Neymar. Felipão pode apostar sem medo", opinou.

No momento em que apareceu no corredor que dá acesso ao hall do hotel, Bernard ouviu um uníssono grito de histeria da torcida, composta em sua maioria por mulheres e crianças. Cerca de 500 pessoas faziam de tudo para, ao menos, registrar uma foto do "Bambino". Até quem lida com restrições físicas se esforçou para ficar perto do ídolo.

Portador de paralisia cerebral, Breno  Soares, 18, ganhou da mãe Sandra Rubia, 54, um enorme presente. "Ele é apaixonado pela seleção. Se emociona e me emociona muito com seus gestos, sorrisos. Só de ver o Bernard de perto foi uma enorme felicidade para ele. Queríamos um abraço, mas ficamos satisfeitos com um tchauzinho", comentou Sandra.

Músicas como "Eu acredito" e "O campeão voltou" foram cantadas por quem esteve presente no Ouro Minas. Gritos de "Força Neymar" também se misturavam aos pedidos de Bernard contra a Alemanha.

Apesar da enorme euforia. Os torcedores têm consciência que Bernard não deve começar jogando o importante duelo com os alemães, partida que definirá o primeiro finalista do Mundial. Entretento, esperam que o "Menino de Ouro" possa ajudar, quem sabe, no segundo tempo.

"O jogo é na casa do Bernard. Se ele fizesse um gol seria fantástico. Acho que falta um pouco de experiência para ele. Que o Bernard entre no decorrer do jogo e faça um gol para o delírio da torcida", pediu Christian Dias, 15.

Nem mesmo o experiente Fred, mineiro de Teófilo Otoni, atacante do Fluminense e ex-jogador do Cruzeiro, dividiu à preferência da torcida com o jovem Bernard. Mesmo com tantos outros craques, coube a um "mineirinho emprestado" ser ovacionado junto com o "Bambino".

Com a família morando em Juiz de Fora, o zagueiro David Luiz era outro que caiu na graça da torcida.

"Ele tem um cabelo engraçado e joga muita bola. Confio no David Luiz, um dos melhores do mundo. Quem sabe ele não faz outro golaço, dessa vez jogando no Mineirão", indagou Bernardo Tadeu, 15.

Responsável por deixar os dois filhos perto dos ídolos, Andrea Osterne, 44, era só alegria por realizar o sonho das crianças. "Muita emoção. O brasileiro é um povo sofrido, batalha muito durante o ano e merece um pouco de alegria. Trazer meus filhos aqui me deixou bem feliz. E eles também. Que o Brasil vença e passe a final. Com gol mineiro de preferência. Vai, Bernard", soltou a voz.

Leia tudo sobre: Copa do MundoBernardselecao brasileiratalima