Blatter e Valcke se calam sobre prisão de Ray Whelan, ligado à Fifa

Britânico é diretor de empresa parceira da entidade. Ele é suspeito de comandar esquema de comercialização de bilhetes da Copa do Mundo

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Presidente participou de evento na manhã desta segunda, no Rio de Janeiro, e se esquivou das perguntas sobre caso
Reprodução Facebook
Presidente participou de evento na manhã desta segunda, no Rio de Janeiro, e se esquivou das perguntas sobre caso

Os dois principais dirigentes da Fifa se calaram sobre a prisão do diretor executivo da Match, o britânico Ray Whelan, suspeito de comandar o esquema de venda ilegal de ingressos da Copa do Mundo.

A Match é parceira comercial da entidade e detém a exclusividade dos direitos de comercialização de camarotes, áreas VIPs e pacotes de hospitalidade do Mundial.

"Cavalheiros, hoje estive no Football for Hope, no Caju. Foi maravilhoso. Por favor, falem de futebol", disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter, na saída do Sofitel, em Copacabana.

O dirigente suíço participou nesta segunda-feira (7) do primeiro dia de competições do "Football for Hope", um campeonato internacional de comunidades carentes apoiadas por projetos sociais da instituição.

Já o secretário-geral da entidade que controla o futebol, Jérôme Valcke, limitou-se a dizer que soube da prisão pela imprensa e prometeu que a Fifa irá emitir um "comunicado oficial sobre o caso".

Leia tudo sobre: Joseph BlatterJerome ValckeCopa do MundoingressosfutebolRay Whelanprisãoilegalesquema