Um espião chamado Dante

Jornal alemão destaca a presença do zagueiro do Bayern de Munique na partida desta terça-feira, no Mineirão, substituindo Thiago Silva

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Dante espera enfrentar Ronaldinho Gaúcho, Réver e talvez Bernard na final do Mundial
Wander Roberto/VIPCOMM
Dante espera enfrentar Ronaldinho Gaúcho, Réver e talvez Bernard na final do Mundial

Desde que foi confirmada a ausência de Thiago Silva na semifinal contra a Alemanha, suspenso devido ao segundo cartão amarelo recebido no jogo contra a Colômbia, Dante foi “naturalmente” cotado para substituir o capitão da seleção canarinho.

De certa forma, a ocasião não poderia ser mais conveniente para o time de Felipão: desde 2009 jogando na Alemanha, o zagueiro pode ser considerado um dos maiores especialistas em futebol germânico no grupo atual da seleção. Desde 2012 ele treina diariamente no Bayern de Munique com pelo menos quatro destaques dos rivais desta terça-feira, em Belo Horizonte:  Schweinsteiger, Kroos, Götze e Müller.

Como aponta matéria publicada nesta segunda-feira no site do jornal alemão Bild, Dante conhece todos os pontos fortes- e as fraquezas- dos craques alemães. O diário elogia bastante Thiago Silva, o considerando a referência defensiva do time, assim como Neymar é a ofensiva, mas não deixa de notar em Dante um 'espião', uma arma bastante perigosa a ser usada contra a seleção alemã.

Como o jornal aponta, “ele tem o que é preciso”. Do outro lado, o zagueiro brasileiro não economiza elogios à seleção alemã. "A sua maior arma é que eles podem lidar com qualquer situação durante um jogo, mesmo que eles saibam que eles estão sob pressão. Você não tem aquele jogador, onde você tem que prestar atenção especial, mas eles estão juntos como uma equipe muito, muito forte", disse o jogador.

Dante ainda garantiu que, mesmo durante a Copa do Mundo, ele mantêm contato com os colegas germânicos, sempre desejando boa sorte aos jogadores antes dos jogos. Mas, como o Bild lembra, na terça-feira essa amizade vai descansar por pelo menos 90 minutos.  E Dante atesta, sobre a possibilidade de seguir com o Brasil para a sonhada final: “Estou muito feliz, e já estou um pouco 'pilhado'”.

Leia tudo sobre: COPA DO MUNDO