Pai é suspeito de engravidar filha adotiva de 14 anos em Uberaba

Menor disse à polícia que era abusada desde os 9 anos e já teria interrompido uma gestação; homem não foi localizado

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um homem de 53 anos pode ter engravidado a filha de 14 em Uberaba, no Triângulo Mineiro. O caso foi descoberto após a adolescente contar aos amigos, nesse sábado (5), que era abusada sexualmente pelo suspeito desde os 9 anos.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a menor estava com os amigos e o namorado comemorando a vitória do Brasil contra a Colômbia, quando, ao ser deixada na porta de casa, começou a chorar dizendo que não queira entrar no imóvel.

A garota contou aos amigos que era estuprada constantemente pelo padrasto desde quando moravam no Paraná. Lá,  menina foi retirada da família biológica após ser abandonada pela mãe quando ainda era um bebê e ser criada pelo pai, que também abusava dela e foi preso por homicídios e estupro.

Quando chegou à família adotiva, a menina começou a ser abusada e, ao contar o crime para a mãe, foi expulsa de casa por ela. O homem também foi mandando embora da residência pela companheira. Com isso, os dois vieram morar em Minas Gerais.

Ainda segundo a menina, os abusos eram constantes e, inclusive, acreditava estar grávida do pai, uma vez que sua menstruação estava atrasada há cerca de dois meses. Na versão da adolescente, ela já havia interrompido uma outra gestação. O suspeito teria ordenado que a filho tomasse um comprimido abortivo.

Com a suspeita da gravidez, a menor foi encaminhada ao Hospital Escola de Uberaba. A reportagem de O TEMPO entrou em contato com a instituição, mas a assessoria de imprensa informou que não pode passar estado de saúde de pacientes.

Militares fizeram rastreamento no bairro Gameleira, onde suspeito e menina viviam, mas ele não foi localizado. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Uberaba. 

Leia tudo sobre: ESTUPROFILHAPAIGRAVIDEZ