'Seremos competitivos sempre agora', diz Massa sobre evolução

Otimismo do brasileiro se deve também ao fato de seu companheiro de time, Valtteri Bottas, ter feito uma excelente corrida no domingo

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Massa vai defender a Williams em 2014
REPRODUÇÃO/WILLIAMS
Massa vai defender a Williams em 2014

Felipe Massa chegou à Inglaterra dizendo que o desempenho da Williams em Silverstone seria fundamental para o time finalmente ter a certeza de que tinha um carro competitivo e que o bom desempenho das últimas etapas do Mundial de F-1 não era apenas circunstancial.

E, apesar de ter sido tirado do GP da Inglaterra, neste domingo, ainda na primeira volta por conta da batida com Kimi Raikkonen, o piloto brasileiro acredita que a resposta que o time buscava foi encontrada.

"Mais uma vez tivemos um carro bastante competitivo. Na sexta-feira testamos algumas coisas que não foram boas, mas voltamos ao acerto original e, já na volta de apresentação, falei para o meu engenheiro que o carro estava excelente. Isso mostra que, a partir de agora, não tem mais esta coisa de que esta pista é boa e a outra não é. Sabemos que seremos competitivos sempre agora", afirmou Massa.

O otimismo do brasileiro se deve também ao fato de seu companheiro de time, Valtteri Bottas, ter feito uma excelente corrida no domingo e ter completado a prova em Silverstone no segundo lugar, depois de ter largado em 14º.

"Tínhamos carro para colocar os dois no pódio. Mas a boa notícia é que estamos fazendo um ótimo trabalho de desenvolvimento do carro e na Hungria [daqui a três semanas] testaremos a última coisa que falta para dar um salto maior, que é uma asa traseira maior", explicou o brasileiro.

"Pelo crescimento que estamos tendo desde o início do campeonato, tenho certeza que podemos ter uma segunda metade de campeonato ainda melhor do que a primeira. Se não tivéssemos tido tantos azares durante o ano, poderíamos estar facilmente na terceira colocação do Mundial", completou Massa.

A Williams ocupa atualmente o quarto posto no campeonato de construtores, mas tem apenas três pontos a menos que a Ferrari, que está uma posição à frente.

A Mercedes, que viu Lewis Hamilton dar ao time a oitava vitória em nove corridas neste ano, lidera o Mundial com 326 pontos. A Red Bull vem em segundo lugar, com 168.

Leia tudo sobre: f-1automobilismomassavaltteriwilliamscorridasilverstonecarropódio