Craque retorna ao time que o revelou

Jogador foi reapresentado para quase 20 mil pessoas no estádio do Morumbi

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Kaká tem feito bons jogos no Milan
Reprodução/Facebook
Kaká tem feito bons jogos no Milan

O meio-campista Kaká, 32, celebrou o retorno ao São Paulo, clube em que foi formado, após 11 anos de sua saída. O ex-jogador do Milan foi apresentado na manhã deste domingo (6), no Morumbi, para cerca de 20 mil pessoas. As primeiras palavras foram de agradecimento aos torcedores e ao presidente Carlos Miguel Aidar. Citou também o Orlando City, clube com quem firmou um contrato por três anos e que emprestou Kaká ao São Paulo até o final deste ano. Depois, aos jornalistas, Kaká admitiu, em tom de brincadeira, que sua contratação pela equipe tricolor será um problema para o técnico Muricy Ramalho. "Jogar ao lado de Ganso, Luis Fabiano, Pato. São todos bons jogadores. Certamente será um problema para o técnico resolver. Mas um problema bom. Com o calendário que vamos ter até o final do Brasileiro, ele terá opções para dar descanso aos jogadores, revezar o time", disse Kaká. Kaká foi apresentado em um palco armado no gramado do Morumbi. Além do presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, estava acompanhado do goleiro e capitão Rogério Ceni e do atacante Luis Fabiano. Mas o meio-campista negou estar apto para estrear no próximo dia 19 de julho, quando o São Paulo vai enfrentar o Chapecoense, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. A data é a preferida da diretoria tricolor. "Não acho que seja possível falar em data. Estou treinando e me preparando fisicamente para depois decidir com a comissão técnica a data da minha estreia. Estou ansioso, mas não quero jogar, correr o risco de me machucar e depois ficar parado. Estou treinando há uma semana, mas só há dois dias no São Paulo", explicou. Kaká também foi questionado se o vai apresentar o mesmo nível de 2007, quando foi eleito o melhor do mundo, ou de 2010, quando foi camisa 10 da seleção na Copa da África do Sul. A resposta foi negativa. "O torcedor pode esperar o Kaká da última temporada pelo Milan. Fiz bons jogos, fui um dos artilheiros da equipe e terminei bem a temporada", disse o jogador, que disputou 37 jogos, fez nove gols e deu oito assistências na temporada pelo clube italiano. Sobre a possibilidade de continuar no São Paulo após o fim do empréstimo (31 de dezembro de 2014), o jogador preferiu não se manifestar. "Não posso falar. Tenho vínculo com o São Paulo que vai além do campo. Fui formado aqui. Tenho um vínculo institucional. Gostaria de ser campeão Brasileiro, jogar a Libertadores. Mas tenho contrato com o Orlando e tenho de me apresentar em fevereiro. O que vai acontecer dependerá mais dos presidentes dos dois clubes", disse Kaká. "Também não estou me aposentando com minha ida para a Liga Americana. Nem penso nisso. Penso em jogar em alto nível, ser um embaixador do futebol nos EUA. Depois, quando for hora de me aposentar, será em um dos clubes que joguei [Milan, Real Madrid ou São Paulo]. Sempre tive vínculos longos", completou. O São Paulo só volta a campo no próximo dia 16 de julho, diante do Bahia, em Salvador, quando o Brasileiro vai reiniciar após a pausa para a Copa do Mundo. O clube ocupa a quarta colocação, com 16 pontos conquistados. O líder Cruzeiro tem 19.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave