Conheça um pouco sobre os técnicos semifinalistas da Copa do Mundo

Treinadores têm trabalhos internacionalmente reconhecidos, experiência por clubes e seleções

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira |

Cada um com seu perfil, os técnicos semifinalistas da Copa do Mundo têm trabalhos internacionalmente reconhecidos, experiência por clubes e seleções, em seu ou em outros países. Inegavelmente, o treinador brasileiro Luiz Felipe Scolari é o mais calejado.

Felipão é o mais velho dos quatro – tem 65 anos – e nada menos do que o título da Copa do Mundo de 2002 no currículo. Além disso, levou Portugal a uma semifinal de Mundial em 2006 e pode se orgulhar também da Copa das Confederações de 2013, onde resgatou o brio do futebol brasileiro. Adversário do Brasil na semifinal, Joachim Low passou de assistente a treinador da seleção alemã depois da Copa 2006. Na África do Sul, em 2010, levou o time ao terceiro lugar, com um time bom, mas ainda considerado inexperiente. Chegou até a semifinal da Eurocopa de 2012 e tem contrato com a federação alemã até a Euro de 2016.

A outra semifinal vai colocar frente a frente um campeão de Champions League e um campeão de Copa Libertadores. Alejandro Sabella conquistou a Libertadores de 2009 com o Estudiantes e Louis Van Gaal faturou a principal competição europeia com o Ajax, em 1995.

Ele tem fama de estrategista, disse que tem o melhor grupo de jogadores com quem já trabalhou, mas já avisou. Vai deixar a seleção holandesa após a Copa. Na Argentina, Sabella assumiu a seleção em 2011, passou pelas Eliminatórias sem susto e tenta um título que não pôde participar em 1986 como jogador. Na última Copa conquistada pelos hermanos, ele não garantiu um lugar entre os convocados.

Leia tudo sobre: técnicossemifinalisaCopa do mundoFelipaoSabellaLowVan Gaal