Chris Weidman bate Lyoto e mantém título dos médios

Apesar de bom desempenho de Machida, o norte-americano provou a grande fase e sustentou invencibilidade no MA, já com 12 vitórias seguidas

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Weidman venceu por decisão unânime, com 49-45, 48-47 e 48-46
AP Photo/John Locher
Weidman venceu por decisão unânime, com 49-45, 48-47 e 48-46

Não foi desta vez que o Brasil recuperou o cinturão dos médios no UFC. Em luta disputada no octógono do Mandaley Bay, em Las Vegas, Lyoto Machida foi derrotado por Chris Weidman por decisão unânime (49-45, 48-47 e 48-46) e manteve o cinturão da categoria. O brasileiro fez uma grande luta, conseguindo ganhar até o quarto round do americano, mas Weidman mostrou que está em grande fase, física e tecnicamente, e que tem um queixo duríssimo. Assim, continua invicto no MMA com um cartel de 12 vitórias.

Na luta preliminar do evento, o confronto entre a norte-americana Ronda Rousey e a canadense Alexis Davis mostrou que Rousey é atualmente a maior estrela feminina do UFC. Invicta em nove lutas profissionais na carreira, a primeira campeã feminina da historia do Ultimate venceu oito dessas lutas por chave de braço. E Ronda novamente derrotou facilmente a sua rival com um nocaute técnico aos 16 segundos de combate, conquistando a décima vitória em seu cartel e mantendo o cinturão do peso galo do evento. Ainda no card principal, o brasileiro Thiago 'Marreta' Santos enfrentou Uriah Hall e foi derrotado por decisão unânime dos juízes.

Já no card preliminar, Guilherme 'Bomba' perdeu de forma unânime para Luke Zachrich, Bruno 'Carioca' Santos venceu por decisão divida o norte-americano Chris Camozzi e Ildemar Marajó também perdeu por decisão unânime para Kenny Robertson.

A LUTA - O primeiro round começou com os dois lutadores se estudando muito, porém com Weidman procurando mais a luta com chutes altos e na linha de cintura do brasileiro. Lyoto utilizava bem o seu caratê e ia bem nas esquivas, assim ele buscava encaixar um contra-ataque para surpreender o norte-americano. No final do round, Machida conseguiu encaixar alguns chutes altos no atual campeão.

No segundo round, o combate continuou sendo bastante estudado. Porém, o brasileiro tentou mais a luta, com várias combinações. Mas no final, Weidman conseguiu derrubar e dominou Lyoto.

O início do terceiro round foi bem parecido com o segundo, com Lyoto tentando chutes altos e Weidman se esquivando, mas o norte-americano conseguiu derrubar mais cedo o brasileiro e tentou acertar uma guilhotina. Machida conseguiu se desvencilhar bem. Quando a luta ficou na trocação, Weidman mostrou toda a sua qualidade, com boas sequências e acertando um belo jab de direita, que abriu o supercílio do brasileiro.

No quarto assalto parecia que o brasileiro mudaria de postura, Lyoto conectou um belo cruzado de esquerda, Weidman aparentemente sentiu, mas seguiu em pé. O brasileiro acertou mais uma vez o jab de direita, mas passou no vazio com um cruzado de esquerda. Lyoto pressionou e acertou bons cruzados, Weidman foi salvo pelo gongo.

O quinto e decisivo round começou com Weidman errando golpes e o brasileiro acertando o norte-americano. Lyoto até conseguiu alguns golpes curtos no rosto, porém Weidman foi nas pernas do brasileiro e o derrubou. O norte-americano ainda ganhou a meia-guarda e acertou uma cotovelada em Machida, que não conseguiu se livrar. Lyoto ainda levantou e tentou um direto e outros golpes seguidos, como joelhadas e cotoveladas, mas Weidman sobreviveu e no final provocou o brasileiro.

Leia tudo sobre: ufcmmalutalyoto machidachris Weidmanlas vegas