Felipão fala em 'catástrofe' e diz que não deve alterar esquema tático

Plano do treinador é manter a formação, colocando o substituto para exercer a mesma função de Neymar

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Técnico Felipão orientou bastante o time verde e a amarelo, mas não conseguiu torná-lo mais ofensivo
Wander Roberto/VIPCOMM
Técnico Felipão orientou bastante o time verde e a amarelo, mas não conseguiu torná-lo mais ofensivo

O técnico Luiz Felipe Scolari disse que não pretende alterar o esquema tático da seleção mesmo depois de perder o atacante Neymar. Em entrevista dada para a TV Globo, o treinador chamou ainda de 'catástrofe' a perda do jogador após se lesionar no final da partida contra a Colômbia, quando acabou fraturando uma das vértebras. "Perdemos algo que não queremos perder, mas o grupo já começou a se conscientizar que em qualquer catástrofe existe possibilidade de fazer algo diferente", disse o treinador para a TV Globo. Felipão disse que é remota a chance de utilizar o esquema 3-5-2 e deve botar algum jogar para fazer as vezes de Neymar. O mais provável é que seja Willian. O técnico contou ainda que as imagens da lesão de Neymar chocaram o grupo. Disse que Neymar chegou a comentar que não sentia as pernas no gramado.

Leia tudo sobre: Copa do Mundofelipãoseleção brasileirafutebolneymaresquematáticolesão