Por determinação da Justiça, viaduto ainda não pode ser demolido

O TJMG determinou, mediante provocação do Ministério Público que o local dos fatos permaneça inalterado; máquinas seguem paradas na avenida

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

As máquinas estão paradas e a polícia está no local
OSVALDO RAMOS
As máquinas estão paradas e a polícia está no local

Apesar de a empresa responsável pela construção do viaduto da avenida Pedro I ter informado que recebeu autorização para iniciar os trabalhos de demolição no local às 8h deste domingo (6), as máquinas continuam paradas. É que a Defesa Civil recebeu um ofício do Tribunal de Justiça de Minas Gerais mediante provocação do Ministério Público que determina que o local dos fatos permaneça inalterado e que a conservação do cenário de estabeleça.

A previsão inicial da demolição, segundo a Cowan, seria de 8h às 22h deste domingo mas, até segunda ordem, o chamado viaduto Batalha dos Guararapes não deve ser demolido. A Polícia Militar permanece no local para impedir que curiosos entrem na área restrita. A cena da tragédia continua totalmente interditada.

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros estão no local por precaução, em caso de novos acidentes. 

Na última quinta-feira (3) o desabamento do viaduto em construção no bairro São João Batista, na região de Venda Nova, deixou duas pessoas mortas e pelo menos 23 feridos. O viaduto caiu em cima de um ônibus, dois caminhões e um carro, após a retirada das escoras que o sustentavam, uma das possíveis causas da queda. 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave