Quase 20 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas no RS

Segundo a Defesa Civil do Estado, 19.606 moradores foram atingidos por enchentes e enxurradas

iG Minas Gerais |

Força. Casa desabou com a força do vento e da chuva, em Pelotas (RS), na noite de anteontem
JúLIA OTERO/Agência RBS/ESTADÃO CONTEÚDO
Força. Casa desabou com a força do vento e da chuva, em Pelotas (RS), na noite de anteontem

Porto Alegre. Subiu para 19.606 o número de pessoas atingidas por enchentes e enxurradas no Rio Grande do Sul, afirmou um relatório do início da tarde desse sábado, divulgado pela Defesa Civil do Estado. Segundo o levantamento, 1.725 pessoas continuam desabrigadas, enquanto 17.881 estão desalojadas. O total de municípios em situação de emergência é de 78, e dois decretaram calamidade pública. Além disso, 117 cidades afirmam terem sido afetadas pelas chuvas da última semana. Duas pessoas morreram e uma continua desaparecida.

Segundo informações do portal de notícias G1, o município mais afetado segue sendo Itaqui, a 730 km de Porto Alegre. São 9.810 pessoas fora de casa: 672 desabrigados, removidos para ginásios, albergues e outros abrigos públicos, e 9.138 desalojados, que se encontram em casas de familiares, amigos e vizinhos. O número de pessoas fora de casa equivale a 25% da população total da cidade.

Nas cidades próximas à capital Porto Alegre, a Defesa Civil aponta que os rios não estão mais subindo. Em Cachoeirinha, na região metropolitana, equipes fazem vistorias em casas para levantar necessidade de retirar famílias dos locais. Atualmente, são 14 famílias, cerca de 56 pessoas, abrigadas ao lado do Ministério do Trabalho.

Previsão. De acordo com a previsão dos meteorologistas, as chuvas fortes registradas nos últimos dias deverão prosseguir em agosto e setembro, mas ficarão mais espaçadas entre a segunda quinzena de agosto e o mês seguinte. Com relação à temperatura, o fenômeno El Niño não impede o frio, mas não há previsão de registros de temperaturas tão baixas como as ocorridas em 2013.

Neste domingo a frente fria quando encontrar o ar muito quente deve provocar tempestades para a maioria das regiões com risco de chuva forte a torrencial e até granizo. Segundo informações do portal de notícias UOL, a maior preocupação é para o risco de vendavais durante sua passagem.

Choveu muito forte na região metropolitana de Porto Alegre entre quinta e sexta-feira. Em um intervalo de dez horas, a precipitação na capital foi de cerca de 80% do esperado para todo o mês de julho.

Governo federal libera ajuda Brasília. A presidente Dilma Rousseff informou dessa sexta que o governo federal vai apoiar a reconstrução das áreas afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito durante reunião com a participação de prefeitos de 14 cidades gaúchas atingidas, do governador Tarso Genro e ministros, em Porto Alegre. O governo federal anunciou a liberação, a partir desta segunda, de R$ 25 milhões para os 115 municípios gaúchos atingidos pela enchente, que assola o Norte e a fronteira Oeste do Estado há mais de uma semana. Na reunião com a presidente, os municípios reivindicaram a liberação imediata de pelo menos R$ 200 milhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave