Governo quer reduzir mortalidade

iG Minas Gerais | Thaís Pimentel |

Aquele que deseja abrir uma empresa de tecnologia pode se beneficiar do suporte dado pela Seed, programa de aceleração de start-ups do governo do Estado. Criado há seis meses, ele acompanhou nesse período, por meio de edital, 35 jovens empreendedores que buscam orientação para se firmar no mercado.  

“Se apenas uma start-up entre dez consegue progredir, com a aceleradora, esse número pula para seis”, diz Giuliano Bittencourt. A iniciativa dá um subsídio de R$ 44 mil por projeto, além de aproximar investidores das ideias. Um desses exemplos é o Cabe na Mala, plataforma que conecta pessoas interessadas em produtos do exterior a viajantes que se disponibilizam a trazê-los em troca de recompensa. A estimativa é faturar R$ 500 mil em 2014. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave