Navas revela que Costa Rica também já fez troca de goleiro em pênaltis

Sensação dos Ticos, arqueiro fechou o gol durante o jogo, mas não conseguiu defender as boas cobranças dos holandeses

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira |

Tido como herói da classificação, Navas disse que meta era fazer história
Concacaf/Divulgação
Tido como herói da classificação, Navas disse que meta era fazer história

Salvador. Ele quase, quase se consagraria como o herói da classificação costa-riquenha para uma impensável semifinal de Copa do Mundo. No tempo normal, ele pegou tudo. Mas a estrela e a agilidade do goleiro Navas não foram suficientes para fazer a diferença nas penalidades. Depois do empate sem gols no tempo normal, a Holanda venceu a Costa Rica nos pênaltis por 4 a 3. Navas disse que fez o que pôde. “Somos privilegiados por participar de um Mundial. Tentei ajudar meus companheiros e saí satisfeito. Nos pênaltis eu tentei defender, mas eles foram melhores”, ressaltou o goleiro, eleito o melhor da partida. Sobre a estratégia da troca de goleiros na Holanda para as penalidades – Krul substituiu Cillessen no minuto final da prorrogação – ele tratou com normalidade. “Eles tem mais confiança no outro goleiro, por isso, fizeram a mudança. A Costa Rica também já fez isso no passado”, contou Navas.

Leia tudo sobre: costa ricanavasgoleirofutebolCopa do Mundo