Em Buenos Aires, cresce o desejo por um maracanazo

Torcedores argentinos provocam brasileiros e lamentam fratura de Neymar

iG Minas Gerais | Folha Press |

Buenos Aires, Argentina. Os times da Argentina e do Brasil ainda precisam passar pelas semifinais, mas depois da vitória sobre a Bélgica, os torcedores em Buenos Aires falam mais em um possível encontro com a seleção dona da casa no último jogo da Copa. "Queremos um outro maracanazo, queremos fazer 3 a 0 no Brasil", afirma o taxista Daniel Lorenzo, 57. "Preferimos enfrentar o Brasil [na final] porque o futebol da América do Sul tem que ganhar. Além disso, vocês têm medo da gente no campo", afirma o pedreiro Maxi Barreto, 24.

A seleção da Argentina passou às semifinais pela primeira vez desde 1990. Mas as ruas de Buenos Aires não foram tomadas pela torcida, pois há chuva, frio e vento na capital do país. Depois do fim do jogo, os carros buzinaram, mas poucos grupos se aventuram a comemorar na rua. Aqueles que se arriscaram a sair cantaram a música que foi consagrada pelos torcedores nesse torneio: uma provocação ao Brasil, que faz menções a uma suposta superioridade da equipe azul e branca, lembra da derrota brasileira na Copa da Itália, em 1990, e, por fim, afirma que o ex-jogador Diego Maradona foi melhor do que Pelé.

O ponto de concentração durante os jogos da Copa, uma praça onde a prefeitura instalou um telão, juntou pouca gente. Barreto, um dos que foram ao local, afirma que viu o jogo ao ar livre porque, segundo ele mesmo, para a Argentina ganhar, a torcida precisa sofrer. Uma parte dos presentes desistiu de sofrer depois do primeiro tempo, pois a chuva engrossou. Apesar de dizerem que querem um jogo contra o Brasil, muitos argentinos lamentam a lesão do atacante Neymar. "Uma lástima", disse o professor Juan Orellana, 50, palavras que foram ouvidas repetidas vezes pela reportagem.

Leia tudo sobre: ArgentinosCopaFinalBrasilNeymar