Argentinos na Fan Fest Rio dizem preferir a Costa Rica na semifinal

Para eles, a Holanda apresenta um dos melhores desempenhos da Copa

iG Minas Gerais | Folha Press |

Rio de Janeiro (RJ). Das cerca de 30 mil pessoas que acompanharam o jogo entre Argentina e Bélgica neste sábado (5), na Fan Fest de Copacabana, a maioria foi formada absolutamente por sul-americanos. Eles se disseram satisfeitos com o andamento da partida, mas estão temerosos quanto à próxima fase. Para o uruguaio Baruj Adler, 64, que torce pela Argentina, não será nada fácil passar pela Holanda na semifinal.

"Eles apresentaram um dos melhores desempenhos dessa Copa, se não o melhor", disse, em referência ao time do técnico Van Gaal. Morador de Montevidéu, ele vem sempre que pode ao Brasil, principalmente em suas férias. Na Fan Fest ele estava acompanhado do filho. Os dois, apesar de uruguaios, vestiam a camisa do time de Messi e Di María. 

Já o argentino Felipe Posse, 27, está no país pela primeira vez no Brasil, junto com outros três amigos, e confirma o temor dos 'hermanos' quanto à partida seguinte. "Preferia enfrentar a Costa Rica em vez da Holanda", disse. Com relação ao jogo contra a Bélgica, ele avaliou como tranquilo, principalmente porque os adversários não ofereceram muito perigo ofensivamente, segundo Posse.

O clima é de tranquilidade, apesar do grande público. Não há registros de brigas e confusões.

CALOR E TENSÃO COM BRASILEIROS No início do jogo entre Argentina e Bélgica, cerca de 8.500 pessoas, sendo a maioria argentina, estavam sentadas em cangas na areia sob o calor de 38 graus em Copacabana, na zona sul, na Fan Fest do Rio. Mas bastou Gonzalo Higuaín marcar o primeiro gol aos 8 minutos e meio para os argentinos saírem do lugar e cantar a já famosa música de torcida "Brasil, me diz como se sente". "Eles são muito mal educados. Ficam em pé e não dá para ver o jogo. Estamos na praia, a ideia é sentar", sugere a brasileira Katia Moraes. Acompanhada por outras três amigas, a carioca aproveita um dos poucos lugares à sombra.

O mesmo faz a argentina Zoe Gambeta, que cuidava da sobrinha Maria Lobatón, de 2 anos. "Muito calor, mas ela está tomando bastante água e suco. Moro aqui e ela veio com minha família assistir a Copa. Vale a pena pois mesmo pequena vibrou muito com o gol", disse. Já a belga Patrikia Lois não aguentou o calor e saiu da arena. "Já estamos perdendo, melhor não sofrer mais e ficar suando, muito quente aqui", disse.

O Fifa Fan Fest ainda não divulgou se houve atendimentos a pessoas que passaram mal.

Leia tudo sobre: CopaArgentinaHolandaCosta Rica