'É uma lágrima que cai para o futebol', diz técnico da Argentina sobre

Alejandro Sabella deixa a rivalidade de lado e lamenta a perda do jogador para o Brasil e para a Copa

iG Minas Gerais | Folha Press |

Sabella estará pela primeira vez no banco do Mineirão após título da Libertadores 2009
LÉO FONTES/O TEMPO
Sabella estará pela primeira vez no banco do Mineirão após título da Libertadores 2009

Brasília (DF). Após vencer a Bélgica e se classificar à semifinal, o técnico da Argentina, Alejandro Sabella, prestou solidariedade ao atacante Neymar, afastado da Copa do Mundo após fraturar uma vértebra, e disse que é um momento triste para o futebol. Perguntado se era um alívio a lesão de Neymar, Sabella deixou a rivalidade de lado.

"Não deixo de ser um torcedor de futebol e adoro grandes jogadores. Então se uma equipe perde um jogador tão importante, todos perdemos a possibilidade de continuar assistindo a um jogador de tão alto nível, é como uma lágrima que cai para o futebol como um todo", disse. O técnico argentino disse ainda que entende a tristeza de Neymar.

"Uma das piores coisas que podem acontecer com um jogador é ser contundido numa situação dessas, numa Copa, com um sonho tão antigo. Certamente entendo a tristeza. De minha parte, o que posso dizer é que estou do lado dele neste momento difícil e mandar um abraço", afirmou.

OBJETIVO Após um começo duvidoso na Copa, o técnico argentino disse que o time fez história ao superar a Bélgica nas quartas de final.

"É uma grande alegria, pelos jogadores e pelos argentinos que depois de 24 anos podem estar entre os quatro melhores do mundo. É uma alegria imensa, mas temos que poupar energia. Estamos muito felizes e de certa maneira queremos mais. Foi para isso que chegamos aqui. Cumprimos nosso objetivo mínimo", afirmou.

Leia tudo sobre: CopaArgentinaNeymar