Argentina vence a Bélgica e volta às semifinais após 24 anos

A seleção sul-americana não ia tão longe desde o vice-campeonato em 1990

iG Minas Gerais | Folha Press |

undefined

São Paulo (SP). A Argentina está novamente entre as quatro melhores seleções de uma Copa do Mundo após 24 anos. Desde o vice-campeonato em 1990, não ia tão longe. A classificação veio com vitória de 1 a 0 sobre a Bélgica neste sábado (5), no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O atacante Higuaín, que era cobrado por não ter marcado ainda nesta competição, fez o gol. Não balançava a rede por sua seleção desde agosto do ano passado. O adversário dos argentinos será Holanda ou Costa Rica, que duelam ainda neste sábado, em Salvador. Belgas e argentinos haviam duelado duas vezes em Copas. Em 1982, então campeã, a Argentina estreou com derrota de 1 a 0. Em 1986, na trajetória do segundo título, venceu por 2 a 0 nas semifinais e interrompeu a melhor campanha da Bélgica em Mundiais.

Neste sábado, houve mudanças nas duas escalações. Suspenso, o lateral esquerdo argentino Rojo deu lugar a Basanta. Demichelis substituiu Federico Fernández na zaga. Gago cedeu sua vaga ao também volante Biglia. Na Bélgica, Mirallas ganhou a posição de Mertens como meia-atacante.

Higuaín foi o melhor em campo. Aos 7 min, ele marcou um belo gol de voleio. Após saída de bola errada da Bélgica no meio de campo, a Argentina contra-atacou. Di María tentou passe, a bola desviou na zaga e sobrou para o artilheiro desta tarde finalizar de primeira, na entrada da área. Machucado, Di María, um dos destaques argentinos neste Mundial, saiu para a entrada de Enzo Pérez, aos 31 min.

No segundo tempo, Higuaín criou outras duas grandes oportunidades em lances individuais. Aos 5 min, arrancou da ponta esquerda em direção á área e seu chute desviado em Van Buyten quase entrou, enganando Courtois. Aos 9 min, dispara em contragolpe, deu drible entre as pernas do capitão Kompany e carimbou o travessão. Foi substituído aos 35 min, ovacionado. A Argentina suportou a pressão belga no fim e desperdiçou chance incrível com Messi, cara a cara com Courtois aos 49 min.

ARGENTINA

Romero; Zabaleta, Demichelis, Garay e Basanta; Biglia, Mascherano Lavezzi e (Palacio); Messi, Di María (Enzo Pérez) e Higuaín (Gago). T.: Alejandro Sabella

BÉLGICA

Courtois; Alderweireld, Van Buyten, Kompany e Vertonghen; Witsel, Fellaini, Mirallas (Mertens), De Bruyne e Hazard (Chadli); Origi (Lukaku). T.: Marc Wilmots

Estádio: Mané Garrincha, em Brasília Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália) Gol: Higuaín, aos 7 min do 1º tempo Cartões amarelos: Biglia (A), Hazard e Alderweireld (B)

Leia tudo sobre: HiguaínArgentinaBélgica